Skip to content

Ando de Bike no Canada Posts

Isso é Interessante…

Após alugarmos a casa eu sabia que teria algumas despesas extras visto que não tinha nenhuma mobília na antiga casa, pois era tudo mobiliado e pouca coisa tive que comprar, como por exemplo 1 prateleira de chão e umas pequenas caixas de madeira. Praticamente todo o resto era fornecido pela Universidade.

Assim, criei uma lista de coisas que: comprava (novo ou usado) ou fazia se possível e viável. Porém, fazer como o que como? Claro que colchão eu tenho que comprar, mas e a armação da cama? Compro uma nova, usada ou faço.

Eu optei for FAZER toda a minha mobília, isso mesmo, FAZER. Comprar madeira, ferramentas, pregos, parafusos, lixa, tinta, tudo que seja necessário, pois a economia não viria na compra do equipamento, mas sim na qualidade da mobília, já que uma armação de cama em madeira sólida pode custar entre $1,000 até muito mais e uma mesa de trabalho, também em madeira sólida, pode custar muito mais de $700.

Porém, o interessante é alugar um local e saber que estará vazio e aos poucos você vai moldando o ambiente de acordo com suas necessidades e preferências, isto é muito pessoal, único. O tempo investido, desde a concepção da idéia, do desenvolvimento do desenho com as medidas de tamanho até o momento de iniciar a execução, isto me tira o sono de empolgado, já que é certo que o que foi pensando não necessariamente será o resultado final.

Enfim, mais uma coisa que nunca pensei que um dia teria tempo e vontade de fazer, muito menos a habilidade para isso, mas vejam alguns resultados:

IMG_1053Armação para o colchão: com $110.00 investidos e 2 pessoas montamos esta cama que tem seu valor de mercado em torno de $900.00.

Levamos em torno de 6 a 7 horas desde a ideia, compra de materiais, cortes e finalização, sendo que as ferramentas utilizadas foram 2 furadeiras/parafusadeiras normais, sem-fio, de 18v de potência e 1 furadeira/parafusadeira de impacto, normal, sem-fio, também de 18v de potência.

Para o acabamento, uma única pessoa é necessária e levei umas 2 horas no total, mas precisa esperar para secar e após efetuar o lixamento (lixa 400) final, pois este é o segredo para a fina mobília.

A sujeira feita no carpete foi massante, mas com um bom aspirador de pó e paciência, consegui remover 95% de todo o resíduo.IMG_1194

Ademais, como trabalho de casa para uma empresa de Vancouver, ou melhor, faço free lances para eles, da mesma forma que necessito de uma mesa de trabalho e estudo, resolvi arriscar e montar uma mesa cuja estrutura fosse de cano de metal e a parte de cima de “pinhus”. Assim, surgiu minha Mesa de Cano de Metal, cujo o custo ficou em torno de $75.00, já que os canos são caros.

Essa mea, foto ao lado, eu coloquei a venda por $125.00 com a intenção de: “se vender, vendeu”; e não é que vendi? Sim, alguns dias depois estava com o espaço vazio e precisava fazer outra mesa, visto que eu preciso trabalhar/estudar em algum lugar confortável.

Algo bem interessante que ocorreu foi que eu tinha a mesa, mas eu não tinha aonde sentar. Bom, eu tinha feito uma estante para TV com madeira de construção e, como não tenho TV, peguei ele para ser usado como meu assento. Pior que funcionou muito bem, já que nem fazia ideia da altura que tinha que ser e o “novo assento” tem uma altura ideal para mim 🙂

Para evitar que o post fique muito longo, para por aqui, mas ainda tenho que falar sobre muitas outras coisas que fiz.

Casa Alugada

Bom, em dezembro eu tenho que me mudar, porém em dezembro as condições climáticas não são as melhores para fazer uma mudança, sem dizer que a oferta de aluguel de imóveis é menor resultando num valor de aluguel mais alto.

Por isso, 2 amigos meus e eu resolvemos antecipar nossa mudança e fomos ao mercado olhar preços e moradias. Nossa intenção era de alugar uma casa, poderia ser um duplex, ou triplex, mas tinha que ter no mínimo 3 quartos e 2 banheiros.

Não precisaria ter pátio e nem garagem coberta, pois o pátio daria uma manutenção maior, o que não é o melhor momento para isto (num futuro pretendo morar num casa com pátio e garagem) e a garagem apenas deixa o aluguel mais caro.

Ademais, nosso orçamento era de $2,000 dólares canadenses (CAD) com tudo, incluindo gás, água, luz, internet e TV, o que daria em torno de CAD $666.66 para cada um, sendo que hoje pagamos CAD $620.00.

Após algumas visitas em algumas casas achamos a ideal: casa construída há 1 ano, tudo novo e limpo e o alguel de $1,400 por mês, sendo que gás, água, luz, internet e TV vai ser mais uns $300.00 dólares canadenses, ou seja, em torno de $566.66 para cada um resultando numa economia de no mínimo de $53.34 por mês.

A localização é muito boa, pois fica perto do centro e perto do local de trabalho de nós três, podendo ir de a pé se quiser. Mercado existem dois próximos e todo o resto é acessível podendo ir a pé, bicicleta ou de ônibus.

🙂

 

Como Você se vê daqui há 5 anos?

Acredito que muitos já devem ter a experiência de ter que responder a essa pergunta cretina. Depois eu explico os meus motivos de pensar que esta pergunta é cretina, mas o principal motivo que escrevo é sobre a perspectiva de respostas desta questão sobre diferentes culturas: Brasileira x Canadense.

Há umas semanas atrás, numa dessas reuniões de planejamento de carreira, fui questionado sobre isso e falei o que eu pensava, respondi que gostaria de fazer isso, aquilo, mas que tudo dependeria do meu status no Canadá, ou seja, não houve uma resposta objetiva, mas sim uma resposta aberta, porém detalhada com os possíveis cenários que poderão ocorrer.

No Brasil, em empresa muito similar, de maior porte, essa mesma pergunta eu tinha que responder anualmente, e precisava ser detalhista, com datas de começo e fim, objetivos claros e factíveis, mesmo que nada ocorresse, tinha que pelo menos dedicar um tempo para pensar e escrever algo plausível, pois afinal é um planejamento que se o mesmo não for cumprido, haverá que ter um bom motivo para justificar.

Só que muitas vezes eu nem tinha idéia do que inicialmente pensar, o mesmo ocorre aqui, nem faço ideia de onde estarei daqui há 5 anos, todavia… no Brasil geralmente a pessoa aue avaliava este planejamento antes de ser assinado, pedia para incluir mais algumas coisas, ser mais direto, deixar claro que existe um objetivo a ser alcançado e etc, já no Canadá, foi bem o oposto.

Recebi elogios de já ter até pensado em alternativas para caso as coisas não ocorram como devem ocorrer. Gostaram desta minha compreensão de que as coisas podem mudar e… por incrível que possa parecer, elogiaram o meu ponto de vista objetivo desta pergunta, na hora pensei: “ENTENDERAM TUDO ERRADO OU ME EXPRESSEI MAL!!!!”

Que nada.

O que ocorreu é que a Diretora Regional de RH da empresa que estou trabalhando temporariamente também entende que está pergunta é bem cretina, ou melhor, bem anos 80, onde o mundo não era tão dinâmico como é hoje.

Antigamente era fácil planejar um futuro a longo prazo, pois as coisas ocorriam em uma velocidade menor. Uma informação relevante poderia levar dias para ser assimilada e semanas, quem sabe meses, para dar resultado prático. Assim, perguntas como estas faziam mais sentido para seu avô responder, mas não mais para gente, a não ser que a resposta que seja esperada seja essa: EU NÃO SEI.

O que faz muito mais sentido!!!

 

Canadá Procura por Profissionais Brasileiros – Minha Opinião

Bom, acredito que muitos já devem ter lido ou visto alguma manchete do tipo: “Canadá Procura por Profissionais Brasileiros”, “Venha Trabalhar no Canadá!”; e, devido a qualquer motivo ou razão que seja, ficam empolgados com essas notícias.

O que ocorre é que muitas vezes estas notícias vem acompanhadas por um convite para algum evento, sempre ocorrendo nas principais capitais do Brasil, e, muitas vezes cobrando um valor, qualquer seja, como forma de ingresso.

Nada contra esses eventos, pois a partir deles é que muitas vezes ficamos sabendo de informações até então desconhecidas, mas sou muito contra em relação a ter que pagar por isso, visto que neste tipo de evento, muitos detalhes, geralmente os mais importantes, não são citados, ou quando são, incompletos.

O detalhe mais importante que normalmente não é citado de forma correta é sobre a burocracia por trás de todo o processo de vir trabalhar no Canadá, pois uma coisa é a necessidade do Canadá por certos profissionais, outra coisa, e bem distinta, é contratar um profissional estrangeiro para trabalhar no Canadá.

Esta burocracia, geralmente não explicada em detalhes, geralmente é fator determinante para uma empresa do Canadá  perder o interesse de contratar um estrangeiro, mesmo que seja o melhor profissional para o cargo, pois alguns motivos para a perda de interesse são:

  • Custa dinheiro para a empresa;
  • É um processo demorado.

Mas o que é esta tal burocracia? O que contempla isto? Ou melhor, o que é isso?

Inicialmente não vou entrar em detalhes, pois a ideia deste post é de deixar claro, usando simples palavras e simples conceitos, os reais motivos de que nem sempre os assuntos das referidas manchetes são factíveis com a realidade.

Deste modo, quem tem vontade de trabalhar no Canadá, independente do prazo, motivos ou etc, tem que saber que precisa estar de posse de um documento que autorize a trabalhar. Este documento é chamado de Work Permit, ou em simples tradução, Permissão de Trabalho.

Existem diversas formas de portar uma permissão de trabalho, mas o foco deste post são de profissionais que não estejam morando no Canadá e, inicialmente, tenham apenas interesse de trabalhar no Canadá.

Assim sendo, estes profissionais precisam de uma forma conseguir uma permissão de trabalho e, para isso, existe apenas uma forma de se conseguir, que é através de uma empresa canadense iniciar um processo de obtenção de uma permissão de trabalho.

Mas como fazer isso ocorrer?

Primeiro esta pessoa com interesse de vir trabalhar no Canadá precisará aplicar para uma vaga de trabalho em qualquer empresa no Canadá (que nem fosse aplicar para uma vaga no Brasil).

Segundo, após todo o processo seletivo, está pessoa precisa ser selecionada e receber o tão aguardado SIM, e a partir deste momento, a empresa, repito, a iniciativa tem que ser da empresa contratante, irá solicitar ao Governo Canadense uma autorização para contratar um estrangeiro.

Esta autorização se chama Labour Market Impact Assessment – LMIA – e o resultado final desta autorização pode ser positiva ou negativa.

Todavia, esta resposta poderá levar meses e nem sempre a empresa contratante está disposta a aguardar por todo este tempo, visto que não haverá certezas de que esta autorização será positiva ou negativa, bem como, por todo este prazo a empresa estará deixando de ter um profissional gerando lucro para ela.

Além disso, uma das análises efetuada pelo Governo é se existe algum cidadão canadense, ou residente permanente, apto a exercer esta função que esta sendo oferecida para um estrangeiro, sendo que havendo indícios de que é possível haver, a orientação do Governo Canadense é de responder negativamente esta autorização.

Não esquecendo que esta autorização para contratação de um profofissional estrangeiro possui custos e não é toda empresa que irá arcar com estes valores correndo o risco de receber uma resposta negativa.

Geralmente, as informações que expliquei acima não são informadas nos eventos das manchetes que citei acima, ou quando são, procuram não expor algumas informações, resultando em que muitos dos participantes criam uma expectativa positiva sem conhecer os detalhes que de fato importam.

Desde que eu me interessei de vir morar no Canadá (agosto de 2014) e tenho participado ativamente de diversos meios de informações e discussões sobre estrangeiros que querem vir para o Canadá a trabalho ou para estudar, tenho ciência apenas de dois casos de LMIA positivos: o primeiro para um rapaz que veio para trabalhar para Amazon, em Vancouver, sendo que o processo dele levou 14 meses (haja paciência da Amazon) e o outro para um homem que veio trabalhar no setor de jogos, em Toronto, e o processo dele levou 11 meses.

Ademais, tenho ciência de pelo menos 8 LMIAs negadas, algumas delas para o setor de TI e outras para o setor Contábil.

Tá, mas qual a minha opinião sobre todo este assunto? Infelizmente a possibilidade de vir trabalhar no Canadá é bem remota visto o processo de autorização de trabalho que nem sempre resulta em uma resposta positiva por parte do Governo Canadense.

Outro motivo é todo o custo e tempo envolvendo este processo, geralmente o que ocorre durante o processo seletivo é da empresa questionar se o candidato possui uma permissão de trabalho no Canadá, caso a resposta seja negativa, geralmente a entrevista é encerrada, visto que a empresa já sabe que haverá um custo temporal e financeiro para contratar este candidato.

Não quero jogar um banho de água fria nas pessoas interessadas, apenas quero deixar um pouco mais claro nem que nem sempre as coisas são tão simples como parecem.

 

Mercado de Trabalho no Canadá

Bom, indo meio que direto pro assunto, eu não irei comentar aqui se o mercado de trabalho no Canadá está aquecido ou não, se é fácil arrumar um emprego ou ter o emprego que sempre gostaria de ter.

O que irei compartilhar é mais sobre que, na minha opinião, depende muito mais da pessoa do que de outros fatores, claro que o fator econômico é importante, pois não haverá contratações se o mercado, aqui entenda-se mercado como um todo, não estiver aquecido ou em crescimento.

Desde que eu cheguei no Canadá eu fiz 3 entrevistas de empregos e obtive 3 sim. A primeira entrevista foi dentro da estratégia de conseguir experiência de trabalho em solo canadense, seja qual for o trabalho, pois já sabia de antemão que devido a minha carga de horário de estudos eu teria uma certa desvantagem de tempo.

Assim, apliquei para uma vaga de trabalho na melhor empresa de retail, compreendendo aquela que teria os melhores beneficios para mim, como por exemplo, reembolso da mensalidade (tuition) paga, claro que com um limite financeiro. Deu certo. Bingo. Fui contratado e já fiz meu nome dentro desta empresa, o que quer dizer que tenho emprego garantido.

Com o tempo, consegui uma oferta de trabalho para ser Tutor (tipo um professor particular) no College, do qual recebi um sim logo ao final da primeira entrevista (tal coisa: estar no local certo, na hora certa?), deste modo, de Setembro a Abril eu dou aulas particulares de Contabilidade para alunos de primeiro ano de graduacão.

E, minha última entrevista, esta já num processo de seleção mais longo e para uma vaga mais técnica, recebi outro sim, porém este emprego teve impacto direto com a crise economica que Alberta está passando e, como consequência, será uma função temporária e não permanente, o que quebrou minhas expectativas, mas pelo menos voltei a ter os pés nos chãos.

Tive sorte nestas 3 entrevistas? Aposto que sim, mas esta sorte não caiu do céu. Eu fiz o dever de casa e pesquisei em como conseguir me destacar frente a outros candidatos, muitos deles cidadãos canadenses e sem limitações (lembrem-se, eu sou um estudante internacional portando uma permissão de trabalho com restrições), ou seja, eu não sou nada atrativo economicamente para uma empresa me contratar, mas mesmo assim há maneiras de se conseguir se destacar.

Alguns exemplos? Claro. Trabalho voluntário. Dê a cara para bater, tira a bunda da cadeira e vá buscar alguma coisa para fazer e aprender. Isto só irá te trazer benefícios perante uma sociedade que reconhece o tempo que você deixou de aproveitar para investir e ajudar os outros, sem dizer que ajuda a elevar a sua auto-estima.

Então, caso você tenha planos de vir morar no Canadá, tenha o que escrevi acima em mente, pesquise um pouco mais e controle suas expectativas, pois o dinheiro investido para vir para cá será recuperado num espaço de tempo menor do que o prazo que demorou para economizar o valor necessário para fins de imigração.